Comunidade, comunicação e mediação: o compartilhar de uma linguagem passível de consenso?

  • Fabiana Marion Spengler UNIJUÍ, Rio Grande do Sul, Brasil

Resumen

O presente artigo debate a mediação comunitária como mecanismo de tratamento dos conflitos, facilitador da comunicação e possibilitador de empoderamento e de responsabilização dos conflitantes, o que desemboca numa autonomização geradora de decisões consensuadas e exequíveis.Assim, aborda primeiramente o conceito atual de comunidade bem como sua organização para posteriormente discutir a mediação comunitária conceituando essa última expressão e delineando o modo mediante o qual ela poderá ser formulada. A metodologia empregada teve como método de abordagem o dedutivo, como método de procedimento utilizou-se o comparativo, e aplicou-se como técnica de pesquisa a pesquisa bibliográfica baseada em documentação indireta que servirá de base teórica para o desenvolvimento do estudo.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Fabiana Marion Spengler, UNIJUÍ, Rio Grande do Sul, Brasil

Fabiana Marion Spengler es Pós-doutora em Direito pela Università degli studi di Roma Tre, em Roma, na Itália; doutora em Direito pelo programa de Pós-Graduação stricto sensu da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS – RS, mestre em Desenvolvimento Regional, com concentração na área Político Institucional da Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC – RS. Docente dos cursos de Graduação e Pós Graduação lato e stricto sensu da Universidade de santa cruz do Sul - UNISC e da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ (Rio Grande do Sul, Brasil) Líder do Grupo de Pesquisa “Políticas Públicas no Trata- mento dos Conflitos” vinculado ao CNPQ, mediadora judicial, advogada.

Sección
Artículos Misceláneos